Jennifer Lawrence denuncia sexismo em Hollywood

A estrela de 25 anos, ganhadora do Oscar por "O lado bom da vida", criticou as desigualdades de salários entre homens e mulheres em Hollywood

Jennifer Lawrence, a atriz mais bem paga de Hollywood, denunciou novamente o sexismo na indústria cinematográfica norte-americana num debate público realizado nesta terça-feira pela internet.

A estrela de 25 anos, ganhadora do Oscar por “O lado bom da vida”, criticou as desigualdades de salários entre homens e mulheres em Hollywood e disse que não tinha se atrevido a falar sobre o assunto antes porque temia ser taxada de “difícil” por seus colegas.

“Estou farta de tentar encontrar uma maneira ‘adorável’ de dizer o que penso e ao mesmo tempo ser levada a sério”, escreveu na nova revista online da atriz Lena Dunham, referindo-se à irritação dos colegas homens quando ela toca no assunto.

“Nenhum dos homens com os quais trabalhei se preocupa em ser chamado de ‘difícil’ ou parecer muito ‘mimado'”, disse.

O tema da paridade salarial entre homens e mulheres veio à tona no ano passado, quando o vazamento de dados do estúdio Sony Pictures Entertainment revelou que Jennifer Lawrence havia recebido muito menos que seus colegas homens em “Silver Linings Playbook” (2012).

A Califórnia adotou na semana passada uma lei, considerada uma das mais progressistas dos Estados Unidos na matéria, que busca defender a igualdade salarial entre homens e mulheres – bastante aplaudida por Hollywood.

Segundo a revista Forbes, o ator mais bem pago de Hollywood no ano passado, Robert Downey Jr., ganhou 80 milhões de dólares. Quase 28 milhões a mais do que a atriz mais bem paga, Lawrence, que recebeu 52 milhões.