Dólar R$ 3,28 0,39%
Euro R$ 3,67 -0,04%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 0,95% 63.257 pts
Pontos 63.257
Variação 0,95%
Maior Alta 5,04% SMLE3
Maior Baixa -3,99% MRFG3
Última atualização 24/05/2017 - 17:20 FONTE

Já é 2017 em Kiribati, Samoa e Tonga, no Pacífico Sul

Quando o relógio ainda marcava 8h do dia 31 de dezembro em Brasília, já terminavam as tradicionais 12 badaladas nesses três países

Bangcoc – O ano de 2017 já chegou aos pequenos países de Kiribati, Samoa e Tonga, situados nas ilhas do Pacífico Sul, onde os habitantes receberam o Réveillon com festas, fogos de artifício e outras celebrações.

Quando o relógio ainda marcava 8h do dia 31 de dezembro em Brasília, já terminavam as tradicionais 12 badaladas nestes três países, cuja população combinada não chega nem a 400 mil habitantes.

A chuva marcou presença em Samoa, com algumas inundações na capital, Apia, o que não impediu que os samoanos festejassem em lugares cobertos, como o show organizado no auditório de Saint Therese Retreat Centre, em Leauvaa, com a participação da soprano neozelandesa Marlena Devoe.

Às 8h30 (horário de Brasília), o 2017 chegou para cerca de 600 moradores do arquipélago neozelandês de Chatham, situado cerca de 680 quilômetros ao sudeste das ilhas principais do país. Meia hora mais tarde, é a vez do resto dos habitantes da Nova Zelândia e a população de Fiji presenciarem a virada.

Um dos principais eventos da Nova Zelândia para o Ano Novo são os fogos de artifício na Sky Tower, um edifício de 328 metros de altura e uma das construções mais emblemáticas de Auckland, cidade situada no norte do país.

As autoridades preveem que cerca de 30 mil pessoas contemplem a meia tonelada de fogos de artifícios que será lançada da torre nesta noite.

O Ano Novo entrará na maior parte do território australiano às 11h (de Brasília). O espetáculo pirotécnico que acontecerá no Harbour Bridge de Sydney, com sete toneladas de fogos de artifício, é um dos grandes eventos do Réveillon no país e compete em termos de grandeza com outros que ocorrerão mais tarde no mundo, como os de Londres e Nova York.

A celebração organizada em Sydney também oferece música e outras atrações e deve receber mais de um milhão de pessoas, segundo os cálculos das autoridades.

O resto da Austrália e o Sudeste Asiático se despedirão de 2016 na sequência. Uma das celebrações mais famosas da virada é a dos filipinos, que usam muitos fogos para receber o Ano Novo.

Embora os budistas birmaneses, cambojanos, laocianos, tailandeses e vietnamitas celebrem o Ano Novo em datas distintas, também aderem às comemorações do calendário gregoriano.