Itamaraty pede aos brasileiros que evitem viagens ao Japão

De acordo com o Itamaraty, a Embaixada do Brasil em Tóquio está trabalhando em regime de plantão, durante 24 horas

Brasília – O Ministério das Relações Exteriores (MRE) emitiu uma nota hoje (14) pedindo aos brasileiros que evitem viagens ao Japão até que a situação no país asiático se normalize. A Região Nordeste do Japão foi atingida por um terremoto e um tsunami na última sexta-feira (11). Além disso, ainda há risco de um acidente nuclear por causa dos danos causados pelo terremoto em usinas nucleares localizadas na região devastada pelo sismo.

“Diante do estado de emergência e das incertezas decorrentes do terremoto no Japão, roga-se aos brasileiros evitar viagens àquele país até que a situação se normalize”, diz a nota.

Segundo o Itamaraty, cerca de 254 mil brasileiros vivem no Japão. A maioria na Região Centro-Sul do país, onde os efeitos do tremor foram de menor intensidade. Em Fukushima, onde está localizada a usina nuclear que explodiu no sábado (12), moram 383 brasileiros. Na cidade de Sendai, uma das cidades mais afetadas pela tragédia natural, vivem 15 brasileiros, segundo dados do Ministério do Interior do Japão.

O MRE informou que até o momento não há notícia de brasileiros mortos ou feridos. De acordo com o Itamaraty, a Embaixada do Brasil em Tóquio está trabalhando em regime de plantão, durante 24 horas, e solicita que pedidos de informação sejam dirigidos ao endereço eletrônico comunidade@brasemb.or.jp, em função de dificuldades de comunicação por telefone, especialmente em linhas de celular.