Itália resgata mais de 640 imigrantes e 8 mortos na costa

Os imigrantes foram resgatados por embarcações italianas quando estavam à deriva em barcas e foram levados em seguida para o navio espanhol

Roma – Os corpos de oito imigrantes, junto com outras 633 pessoas resgatadas no Mar Mediterrâneo que tentavam chegar à costa europeia foram transferidos nesta segunda-feira para Apúlia, no sul da Itália, pela embaração espanhola Rio Segura, informaram fontes diplomáticas à Agência Efe.

Os imigrantes foram resgatados por embarcações italianas quando estavam à deriva em barcas e foram levados em seguida para o navio espanhol, que os levará ao porto italiano. Eles devem desembarcar amanhã no porto de Taranto.

A Rio Segura recebeu os imigrantes auxiliados pela Marinha Militar italiana, pela Guarda Costeira italiana e pela organização Médicos Sem Fronteiras em diferentes operações no mar.

Por sua proximidade da costa africana, a Itália recebe diariamente um elevado fluxo de imigrantes que veem no país italiano uma ponte natural para entrar na União Europeia (UE).

O último balanço da Organização Internacional de Migrações (OIM), de 18 de setembro, mostrou que 473.887 pessoas cruzaram o Mediterrâneo e chegaram à Europa este ano, e 2.812 morreram na tentativa.

Destes imigrantes e refugiados, a OIM afirmou que 121.859 chegaram à Itália, a maioria vindos de Eritreia, Nigéria, Somália, Sudão e Síria.