Itália prende iraquiano acusado de ajudar imigração ilegal

Majid Muhamad, de 45 anos, teria favorecido a entrada na Itália de imigrantes ilegais, além de manter contato com pessoas relacionadas à grupo terrorista

Roma – A polícia italiana deteve nesta segunda-feira um iraquiano no município de Bari, no sul do país, que estaria ajudando na imigração clandestina e que manteria contatos com pessoas ligadas ao grupo terrorista “Ansar al Islam”.

Majid Muhamad, de 45 anos, teria favorecido a entrada na Itália de imigrantes ilegais, além de manter contato com pessoas relacionadas à uma célula italiana do grupo terrorista “Ansar al Islam” estabelecida em Parma, no norte do país.

Os investigadores suspeitam que ele poderia ter permitido o acesso de extremistas à Itália, embora esta seja uma hipótese que ainda não foi oficialmente confirmada, explicou uma fonte da polícia italiana à Agência Efe.

Muhamad foi detido no começo da manhã por agentes da Polícia de Operações Especiais, que cumpriram a ordem de custódia cautelar emitida pelo Tribunal de Bari a pedido do promotor antimáfia do município, Roberto Rossi.

Muhamad tem antecedentes penais e já havia cumprido 10 anos de prisão na Itália por associação com fins terroristas.

A organização “Ansar al Islam” foi criada em 2001 pelo mulá Krekar vinculada à Al Qaeda, embora agora tenha decidido apoiar o Estado Islâmico (EI), segundo a polícia italiana.