Itália confirma primeira divisão de refugiados com UE

Esta primeira repartição acontece depois que a UE decidiu, em uma primeira fase, realocar 40 mil refugiados chegados à Grécia e Itália em dois anos

Roma – O ministro do Interior da Itália, Angelino Alfano, confirmou nesta quarta-feira que a primeira mudança de imigrantes a outros países da União Europeia (UE) começará na sexta-feira e qualificou este fato como um “sucesso”.

“Sexta-feira começará a primeira fase de divisão de imigrantes que deixarão a Itália para serem transferidos a outros países europeus. Esta primeira repartição é a prova prática do sucesso obtido na UE em política de imigração”, comemorou Alfano em comunicado.

No próximo dia 9, 20 refugiados eritreus partirão do aeroporto romano de Ciampino às 9h30 (horário local, 4h30 em Brasília) rumo à Suécia.

Na base aérea estarão presentes o próprio Alfano; o comissário europeu de Migração, Interior e Cidadania, Dimitris Avramopoulos, e o ministro de Relações Exteriores e dos Assuntos Europeus e de Imigração e Asilo de Luxemburgo, Jean Asselborn.

Esta primeira repartição acontece depois que a UE decidiu, em uma primeira fase, realocar 40 mil refugiados chegados à Grécia e Itália em dois anos.

Pouco depois, os 28 países-membros aprovaram a divisão de 120 mil refugiados que chegaram ao território comunitário, apesar ao voto contrário da Eslováquia, República Tcheca, Hungria e Romênia.