Israel fecha cruzamento principal de Gaza por distúrbios

As forças israelenses na passagem empregaram meios antidistúrbios para dispersar os manifestantes palestinos

Jerusalém/Gaza – Israel fechou nesta terça-feira a passagem fronteiriça de Erez com Gaza, controlada por seu exército, após a ocorrência distúrbios em suas imediações, informou à Agência Efe uma porta-voz militar israelense.

“Centenas de pessoas participam de distúrbios na área adjacente ao cruzamento de Erez jogando pedras e rochas assim como pneus queimando”, detalhou a fonte ao explicar a razão do fechamento.

A porta-voz acrescentou que as forças israelenses na passagem empregaram meios antidistúrbios para dispersar os manifestantes palestinos e que os incidentes continuavam se desenvolvendo pouco depois do meio-dia (hora local).

Segundo fontes médicas palestinas em Gaza, quatro jovens foram feridos em enfrentamentos com os soldados, um dos quais se encontra em estado crítico.

Testemunhas na região asseguraram à Efe que os manifestantes lançaram pedras de uma curta distância contra o posto de controle, e foram dispersados com munição real e gás lacrimogêneo.

Segundo estas testemunhas, um dos manifestantes que se aproximou aos soldados foi detido.

Os palestinos declararam na Cisjordânia, Gaza e Jerusalém um “dia de ira” como protesto para mostrar a insatisfação motivada pelo aumento de visitas judaicas à Esplanada das Mesquitas de Jerusalém.

Além disso, a população árabe de Israel protagoniza hoje uma greve geral por esse mesmo motivo.

A região se encontra imersa em uma espiral de violência há 13 dias, que custou as vidas de 29 palestinos e pelo menos seis israelenses, dois deles esta mesma amanhã em dois ataques palestinos diferentes em Jerusalém, segundo informou a polícia.