Irma deixa 9 mortos e 7 desaparecidos nas Antilhas Francesas

A região se prepara agora para receber José, um furacão de menor intensidade

Paris – Pelo menos nove pessoas morreram e sete estão desaparecidas em consequência da passagem do furacão Irma pelas Antilhas Francesas, que se preparam agora para receber José, de menor intensidade, informou nesta quinta-feira em Paris o ministro do Interior da França, Gérard Collomb.

Além disso há 112 feridos, dos quais dois em estado grave, acrescentou Collomb em coletiva de imprensa, na qual apontou que são números provisórios porque “outras vítimas podem ser encontradas” entre os escombros das construções nas ilhas de Saint Martin e San Barth.

O ministro afirmou que a prioridade das autoridades é socorrer a população afetada e restabelecer a ordem em ambas as ilhas francesas (em San Martin há uma parte que é holandesa), já que após a passagem do furacão houve pilhagens.

Collomb explicou que os aeroportos estão operacionais, e uma ponte aérea está funcionando saindo de Guadalupe e Martinica – outras ilhas francesas do Caribe – para levar ajuda material, sobretudo água potável, socorristas e gendarmes para restabelecer a segurança.

Um primeiro contingente de quase 500 homens das forças da ordem está previsto para chegar nas próximas horas a San Martin, a mais afetada, ao que seguirá outro de 187, que deve chegar antes da passagem de José.

O Governo francês decretará hoje estado de catástrofe natural para agilizar os trabalhos de reconstrução e o pagamento das indenizações aos afetados.