Irã diz que sanções contra setor de petróleo não devem voltar

Vice-ministro de Petróleo diz que a produção não tem sido suficiente por motivos políticos

Istambul – As sanções contra o setor de petróleo do Irã são “muito improváveis” de retornar, depois que o governo de Donald Trump não conseguiu bloquear a extensão de um acordo nuclear que entrou em vigor no ano passado, segundo o vice-ministro de Petróleo iraniano, Amir Hossein Zamaninia. Ainda assim, ele acrescenta que a produção de petróleo de Teerã, que, segundo a autoridade, é de 3,8 milhões de barris por dia, foi pressionada por décadas de restrições internacionais ao investimento em seu setor de petróleo. “A razão pela qual não estamos produzindo o suficiente é por motivos políticos”, disse Zamaninia, durante o 22º Congresso Mundial de Petróleo, em Istambul.