Indonésia rejeita proposta do Google para acordo sobre impostos

ndonésia acusou o Google de não pagar impostos suficientes, dizendo que boa parte da receita gerada no país é registrada em Cingapura

Jacarta – Uma oferta apresentada pelo Google para encerrar uma disputa com o governo da Indonésia foi considerada muito pequena e um acordo não será firmado este ano, disse o chefe da área de casos especiais do escritório fiscal.

A Indonésia acusou o Google, da Alphabet, de não pagar impostos suficientes, dizendo que boa parte da receita gerada pelo Google no país é registrada na sede asiática da companhia, em Cingapura.

Embora as esperanças de um acordo iminente tenham sido altas no mês passado, as negociações chegaram a um impasse em relação à quantia a ser paga, disse o principal investigador do caso, Muhammad Haniv, à Reuters.

“Como não conseguimos chegar a um acordo, a investigação continua. Agora nós queremos que o Google abra seus livros e o escritório fiscal calculará os impostos devidos”, disse ele, acrescentando que o Google pediu mais tempo para preparar sua contabilidade.

O Google não quis responder aos comentários de Haniv. A empresa repetiu o comunicado que enviou anteriormente de que há uma empresa local na Indonésia desde 2011, pagou todos os impostos aplicáveis e irá cooperar totalmente com o governo.