Dólar R$ 3,28 0,59%
Euro R$ 3,67 0,09%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa -1,54% 61.673 pts
Pontos 61.673
Variação -1,54%
Maior Alta 7,00% EMBR3
Maior Baixa -31,34% JBSS3
Última atualização 22/05/2017 - 17:21 FONTE

Incidente em feira de Berlim foi “provavelmente terrorista”

Um homem do Paquistão lançou um caminhão contra as pessoas que estavam no local e deixou pelo menos 12 mortos

Berlim – Autoridades da Alemanha afirmaram nesta terça-feira que o incidente do dia anterior em um mercado de Natal de Berlim foi “provavelmente um ataque terrorista”.

Um homem do Paquistão lançou um caminhão contra as pessoas que estavam no local e deixou pelo menos 12 mortos.

O suspeito é interrogado pelas autoridades. Uma fonte ligada à investigação disse que ele é paquistanês e que nasceu nos anos 1990, mas não está ainda claro se ele entrou na Alemanha como refugiado, como parte da imprensa alemã noticiou.

Por volta das 20h (hora local) da segunda-feira, um caminhão com placa polonesa foi lançado contra a calçada do mercado diante da Igreja Kaiser Wilhelm Memorial, um dos pontos mais famosos do oeste de Berlim. O veículo atropelou várias pessoas e derrubou também barracas do mercado.

Além das 12 mortes confirmadas, há 48 feridos. O caminhão seguiu por mais de 60 metros e o motorista fugiu do local, segundo a polícia, que se baseou em relatos de testemunhas.

Pouco depois, a polícia prendeu o motorista a 1,5 quilômetro do do local, na Coluna da Vitória no parque Tiergarten. Autoridades disseram no início da manhã desta terça-feira que o caminhão foi lançado contra o mercado de propósito.

“Nossos investigadores trabalham com o pressuposto de que o caminhão foi jogado deliberadamente contra a multidão”, escreveu a polícia em sua conta oficial no Twitter.

“Eu não quero ainda usar a palavra ‘ataque’, embora muita coisa aponte nesta direção”, disse o ministro do Interior alemão, Thomas de Maizière, na noite de segunda-feira na televisão alemã.

O caminhão Scania pode ter sido roubado de uma obra na Polônia, disse a polícia berlinense. O dono do veículo, um polonês, não tinha notícia do motorista do caminhão havia algum tempo na segunda-feira, relatou o ministro.

Um polonês encontrado no caminhão estava entre os mortos, relatou a polícia de Berlim, acrescentando que ele era passageiro na cabine do veículo.

O proprietário, Ariel Zurawski, disse ao canal polonês TVN24 que perdeu o contato com o motorista mais cedo na segunda-feira.

O motorista era primo de Zurawski. Ele disse acreditar que o motorista deve ter sido atacado e estava confiante de que o primo não realizaria um ataque do tipo.

Caso seja confirmado que o motorista é do Paquistão, isso poderia gerar mais tensões sobre a onda de imigrantes de países muçulmanos que impulsionou o sentimento nacionalista e passou a perpassar a política na Alemanha e na Europa em geral.

Autoridades já haviam advertido para o risco potencial de um ataque em um mercado de Natal da Alemanha. Esses mercados atraem milhões de moradores e turistas para algumas quadras, tanto em pequenas cidades quanto nas maiores do país.

Mais cedo neste mês, a Alemanha evitou um suposto ataque extremista islâmico em um mercado de Natal na cidade de Ludwigshafen. Autoridades disseram que um garoto com cidadania iraquiana e alemã, de 12 anos, colocou um explosivo em um mercado de Natal, mas ele não detonou.