Hollande não descarta vitória de Le Pen nas eleições francesas

Segundo o jornal, Hollande considera que o candidato socialista, Benoît Hamon, "não é sério" e o sócio-liberal Emmanuel Macron "não é sólido"

Paris – O presidente da França, François Hollande, não descarta uma vitória da líder ultradireitista Marine le Pen nas eleições presidenciais de seu país, perante a fraqueza de seus rivais, segundo revelou nesta quarta-feira o jornal “Le Canard Enchaîné”.

Isto é o que Hollande disse em particular na semana passada perante algumas pessoas próximas, segundo garantiu essa publicação semanal.

Segundo o jornal, Hollande considera que o candidato socialista, Benoît Hamon, “não é sério”; o sócio-liberal Emmanuel Macron “não é sólido”, e o conservador François Fillon “não pode continuar fazendo campanha” devido aos escândalos que o cercam.

Nesse contexto, o chefe do Estado socialista não exclui “uma vitória de Marine le Pen”, sempre de acordo com “Le Canard Enchaîné”.

Hollande, o primeiro presidente que abriu mão voluntariamente de concorrer a um segundo mandato na França, também criticou os membros de seu próprio partido que manobraram para que ele não disputasse os pleitos.

“Tanto desperdício de energia para impedir que me candidatasse e tudo para ter agora Le Pen às portas do poder”, argumentou Hollande.

A publicação afirma também que o presidente ordenou que os ministros de seu governo respondam a todas as medidas protecionistas e isolacionistas do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para prejudicar assim a reputação de Le Pen.

“Trump é a referência de muitos populismos (…) É preciso insistir nas consequências que teria uma vitória de Marine le Pen”, disse a seus ministros durante o Conselho de Ministros do último dia 8.