Hispânicos nos EUA ficam mais estressados após eleição de Trump

Uma pesquisa da Gallup relatou um aumento de 2,5% na angústia cotidiana entre os hispânicos após as eleições que levaram o magnata à Casa Branca

O nível de estresse diário e preocupação entre os hispânicos nos Estados Unidos aumentou após a eleição do presidente Donald Trump, concluiu uma pesquisa de bem-estar emocional revelada nesta quinta-feira.

A pesquisa da empresa Gallup relatou um aumento de 2,5% na angústia cotidiana entre os hispânicos após as eleições que levaram o magnata à Casa Branca, um aumento maior que o sofrido pelos brancos (+0,4%) e pelos negros (+1,1%).

Entre os americanos, os que registraram um maior aumento de preocupação nesses últimos oito meses foram os hispânicos. Este grupo registrou uma alta de 2,9% deste sentimento negativo, em comparação a 2,5% dos brancos e 2,4% dos negros.

“A acalorada retórica que rodeia o debate de imigração provavelmente aumenta este sentimento de isolamento social e vulnerabilidade”, concluiu o relatório.

Segundo a Gallup, a “incerteza” sobre a situação do programa Ação Diferida para Chegadas na Infância (Daca, na sigla em inglês), o status legal das cidades santuário e as novas políticas do Serviço de Imigração e Controle de Alfândegas (ICE), “também podem estar aumentando a preocupação e o estresse”.

Essa piora do bem-estar emocional foi muito mais marcada entre as pessoas de origem hispânica que responderam ao questionário em espanhol do que entre aqueles que o fizeram em inglês.

“Esta diferença converge com investigações que sugerem que as recentes eleições presidenciais constituíram um acontecimento dramático na sociedade, que afetou de maneira desproporcional a saúde de indivíduos que perceberam a sua comunidade como um alvo da hostilidade e de discriminação crescente”, informou a Gallup em seu relatório.

Trump prometeu construir um muro na fronteira com o México e deportar mais de dois milhões dos 10 milhões de estrangeiros em situação irregular que vivem nos Estados Unidos, e apoia um novo projeto de lei que restringiria à metade a chegada de imigrantes legais ao país em 10 anos, ao reduzir os vistos de residência para familiares.

Os hispânicos são a maior minoria nos Estados Unidos, com uma população de 56,6 milhões (17,6% do total), segundo dados de 2015 do Censo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s