Hezbollah diz que irá se juntar à luta contra o EI no Líbano

O Exército libanês irá atacar o EI a partir do lado libanês da fronteira, enquanto o Hezbollah e o Exército sírio irão atacar o grupo do lado sírio

Beirute  – O líder do grupo libanês Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah, disse que o grupo xiita irá lutar no próximo ataque contra um bolsão do Estado Islâmico na fronteira do país com a Síria, em operação que, segundo ele, terá início em poucos dias.

O Exército libanês irá atacar o Estado Islâmico a partir do lado libanês da fronteira, enquanto o Hezbollah e o Exército sírio irão simultaneamente atacar o grupo do lado sírio, disse Nasrallah em discurso transmitido ao vivo na TV.

“A linha de frente síria contra o Estado Islâmico será aberta, e o Exército sírio e o Hezbollah estarão lá”, disse.

Ele disse que combatentes do Estado Islâmico no enclave, que possuem prisioneiros libaneses, ainda têm uma porta aberta para negociações e podem evitar um confronto.

O Hezbollah tem sido um essencial aliado do presidente sírio, Bashar al-Assad, durante o conflito de seis anos, lutando ao lado do Exército sírio contra rebeldes, incluindo islâmicos sunitas extremistas.

Uma ofensiva do Hezbollah no mês passado forçou a saída de militantes da Frente Nusra em um enclave adjacente na fronteira sob um acordo de retirada para uma área tomada por rebeldes no noroeste da Síria.