Grupo neonazista britânico é banido sob lei antiterrorismo

Grupo Ação Nacional foi banido sob a Lei de Terrorismo, o que significa que ser membro ou apoiador aberto do grupo agora é ofensa criminal

Londres – Uma organização neonazista que celebrou o assassinato da parlamentar Jo Cox se tornou o primeiro grupo de extrema-direita do Reino Unido a ser banido como organização terrorista, informou o Ministério do Interior britânico.

O grupo Ação Nacional foi banido sob a Lei de Terrorismo, o que significa que ser membro ou apoiador aberto do grupo agora é ofensa criminal, punível com até 10 anos de prisão.

“O Ação Nacional é uma organização racista, antissemita e homofóbica que incita ódio, glorifica violência e promove uma ideologia perversa”, disse a ministra do Interior, Amber Rudd, em comunicado.

Rudd apresentou uma ordem ao Parlamento na segunda-feira para banir o grupo.

O Ministério do Interior informou que a decisão de Rudd de banir a organização foi feita antes do julgamento neste ano de Thomas Mair, condenado a prisão perpétua no mês passado pelo assassinato de Cox, que foi baleada e esfaqueada até a morte em uma rua antes de encontro com constituintes.

O grupo publicou diversas mensagens expressando apoio a Mair e o slogan do grupo, “morte aos traidores, liberdade ao Reino Unido”, foi o único depoimento dado por Mair em tribunal.

A organização se torna a 71ª a ser banida no Reino Unido, ao lado de 14 organizações ligadas a Irlanda do Norte.