Grupo de combate a crime financeiro apaga alerta contra Fifa

O alerta publicado no site da Força-Tarefa de Ação Financeira, publicado após a prisão de dirigentes da Fifa, foi apagado

Londres – Uma entidade internacional de combate à lavagem de dinheiro apagou todos os vestígios de um alerta emitido na semana passada no qual avisava que as instituições financeiras não fizeram o suficiente para vigiar atividades financeiras suspeitas de dirigentes da Fifa.

O alerta, publicado no site da Força-Tarefa de Ação Financeira (FATF, na sigla em inglês), sediada em Paris, foi ao ar originalmente no dia 16 de junho, quase três semanas depois de autoridades norte-americanas indiciarem nove dirigentes antigos e atuais da Fifa e cinco executivos de uma série de acusações de corrupção, entre elas pagamento de suborno, lavagem de dinheiro e fraude eletrônica.

Na declaração, a FATF afirmava que “reportagens recentes sobre as supostas atividades de corrupção e lavagem de dinheiro em larga escala realizadas por várias autoridades do alto escalão da Fifa enfatizam como é importante que suas instituições financeiras identifiquem e monitorem clientes de alto risco”.

A FATF, grupo inter-governamental cujos membros incluem agências nacionais de combate à lavagem de dinheiro de todo o mundo, acrescentou que estas instituições financeiras “não parecem ter dedicado uma vigilância suficiente às atividades financeiras dos dirigentes em questão, já que muitas dessas supostas transferências ligadas à corrupção passaram pelo sistema financeiro internacional despercebidas”.

A Reuters soube do anúncio da FATF por meio de um funcionário europeu a par das investigações da Fifa e o localizou no sábado através uma busca no Google, embora a Fifa não tenha surgido no mecanismo de busca do próprio site da FATF.