Grécia precisará reestruturar dívida, prevê Roubini

Reestruturação será ordenada, segundo professor de economia da Universidade de Nova York

Budapeste – A Grécia será forçada a reestruturar sua dívida, mas isso vai ocorrer de uma maneira ordenada, afirmou hoje Nouriel Roubini, professor de economia da Universidade de Nova York. Em discurso no 50º Congresso Mundial ACI, que reuniu especialistas em câmbio externo em Budapeste, na Hungria, ele disse que “a razão vai prevalecer e nós vamos ter uma reestruturação ordenada da dívida grega”.

Roubini ganhou notoriedade por ter previsto a crise financeira mundial em 2008. No evento em Budapeste, ele afirmou que o programa de austeridade da Grécia está “fora de linha” e que há pouco sentido em as autoridades desperdiçarem dinheiro com mais ajuda para a Grécia. Segundo ele, uma reestruturação da dívida grega não levaria a Espanha a perder acesso aos mercados de capital.

Sobre o câmbio, Roubini comentou que o euro a US$ 1,50 impõe sérios problemas para os estados endividados da zona do euro (que reúne os 17 países que utilizam o euro como moeda). Ele afirmou ainda que o desempenho econômico da região não justifica a moeda operando a US$ 1,40. Todos esses países foram prejudicados pelo forte valor da moeda do bloco. O euro subiu para quase US$ 1,50 no começo de maio, puxado pelas expectativas de aumento na taxa de juros pelo Banco Central Europeu (BCE). As informações são da Dow Jones.