Governo japonês aprova segundo orçamento de reconstrução

O Governo calculou em 120 bilhões de ienes sua contribuição ao fundo destinado a compensar os afetados pela crise nuclear na usina de Fukushima

Tóquio – O Governo japonês aprovou nesta terça-feira um segundo orçamento extraordinário de 2 trilhões de ienes (17 bilhões de euros) destinado à reconstrução das zonas afetadas pelo terremoto e o posterior tsunami de 11 de março.

Este segundo montante, que o Executivo planeja apresentar ao Parlamento no próximo dia 15 com a ideia de que seja aprovado ainda em julho, segue um primeiro orçamento de emergência de 4,02 trilhões de ienes (34,28 bilhões de euros).

Do total, 800 bilhões de ienes (6,8 bilhões de euros) serão reservados para despesas de emergência que possam ocorrer, enquanto 545,5 bilhões de ienes (4,644 bilhões de euros) vão ser destinados a subsidiar os Governos locais afetados pelo desastre.

Cerca de 300 bilhões de ienes (2,554 bilhões de euros) serão dirigidos a emprestar mais apoio financeiro às casas que ficaram danificadas ou destruídas.

O Governo calculou em 120 bilhões de ienes (1,021 bilhão de euros) sua contribuição ao fundo destinado a compensar os afetados pela crise nuclear na usina de Fukushima.

O Executivo japonês também irá destinar 78,2 bilhões de ienes (666 milhões de euros) para financiar controles de saúde para os habitantes da província de Fukushima durante os próximos 30 anos.

Outros 77,4 bilhões (659 milhões de euros) serão usados para apoiar particulares e empresas que tenham solicitado créditos adicionais após a catástrofe para financiar suas dívidas.

Fontes do Governo indicaram que os novos recursos procederão dos fundos excedentes do orçamento correspondente a 2010