França tem quase 1 milhão de carros com software fraudado

Porta-voz disse que os carros afetados incluem as marcas Volkswagen, Seat, Audi, Skoda e Volkswagen Veículos Comerciais

O grupo Volkswagen anunciou hoje que a França tem 948.064 veículos equipados com o dispositivo que manipula dados de emissões de gases poluentes.

Uma porta-voz do grupo Volkswagen disse à agência EFE que os carros afetados incluem as marcas Volkswagen (574.259 unidades), Seat (93.388), Audi (189.322), Skoda (66.572) e Volkswagen Veículos Comerciais (24.523).

Os clientes dos veículos serão contactados “rapidamente nos próximos dias”, acrescentou a porta-voz. Ela disse ainda que a empresa vai colocar à disposição dos clientes na França um número de telefone específico para gerir o caso.

A ministra francesa do Ambiente, Ségolène Royal, que na semana passada disse que faria testes aleatórios para verificar se os carros que circulam na França têm os dispositivos de manipulação, sublinhou hoje que esse controle será feito em empresas de aluguel de veículos e em carros particulares que se voluntariarem.

A decisão surge após a Volkswagen ter admitido que 11 milhões de veículos em todo o mundo tinham sido equipados com o motor tipo EA189, na qual as autoridades dos Estados Unidos detectaram um software que manipulava os testes de níveis de emissões de gases poluentes.

O escândalo manchou o nome da Volkswagen, deixando-a exposta a bilhões de dólares em multas nos Estados Unidos, com investigações desde a Noruega até a Índia, o que levou a empresa a uma desvalorização de um terço do seu valor em bolsa numa semana.

Na última sexta-feira (25), após uma maratona de reuniões de crise, o Conselho de Supervisão da líder de mercado mundial de automóveis designou o presidente da Porsche, Matthias Mueller, para substituir Martin Winterkorn como presidente executivo do grupo alemão.