França manda prender filho do líder da Guiné Equatorial

O réu, conhecido como ''Teodorín'', é suspeito de desvio de verbas públicas e lavagem de dinheiro

Paris – A Justiça da França emitiu um mandado de prisão contra Teodoro Nguema Obiang Mangue, filho do presidente da Guiné Equatorial, por não ter se apresentado a um tribunal para prestar depoimento na quarta-feira passada em Paris.

A ordem contra o filho de Teodoro Obiang Nguema Mbasogo procede do juiz Roger Le Loire. O réu, conhecido como ”Teodorín”, é suspeito de desvio de verbas públicas e lavagem de dinheiro, informou o jornal francês ”Le Monde”.

É a segunda vez que ”Teodorín” evita uma convocação da Justiça francesa. O ”Le Monde” indica que o mandado de prisão – expedido na quinta-feira – permite a detenção do filho do presidente da Guiné Equatorial ”em todo o espaço judicial europeu” e a extradição à França.

A Justiça francesa abriu uma investigação sobre supostas irregularidades no patrimônio dos Obiang e no das famílias do presidente do Congo, Denis Sassou-Nguesso, e do ex-presidente do Gabão Omar Bongo.

O processo que levou à investigação foi movido pela ONG Transparência Internacional, que pediu também o impedimento de ”Teodorín” como delegado permanente adjunto da Guiné Equatorial na Unesco.