FMI alerta para uma desaceleração global ‘em espiral’

Segundo Christine Lagarde, governos devem adaptar seus planos de contenção de gastos e considerar seriamente a adoção de medidas para estimular o crescimento

Washington – A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou em entrevista à revista semanal alemã Der Spiegel que os governos devem adaptar seus planos de contenção de gastos e considerar seriamente a adoção de medidas para estimular o crescimento, uma vez que a economia global enfrenta o risco de “uma desaceleração em espiral”.

Diante da atual situação econômica, “os países devem adaptar seus planos de poupança e olhar para medidas de estímulo ao crescimento”, afirmou. Ela reiterou que os bancos europeus precisam de até 200 bilhões de euros em capital adicional para se protegerem da desaceleração econômica e do impacto da crise de dívida soberana, tomando por base as estimativas do FMI.

Olhando especificamente para a Alemanha, Lagarde sugeriu que o governo implemente um programa de crescimento com foco na economia doméstica, para o caso de uma desaceleração global mais generalizada atingir suas exportações.

“Se a Alemanha der vigor à demanda doméstica, será bom para a economia alemã, assim como para os países vizinhos”, disse. Ela acrescentou que a recuperação das finanças da Alemanha está em nível “ótimo” nas atuais circunstâncias, tendo como referência a avaliação do FMI sobre a Alemanha. As informações são da Dow Jones.