Filho de Kadafi deve ser enforcado na Líbia, diz TPI

O Tribunal Penal Internacional e o governo da Líbia disputam o direito de julgar Seif Al Islam, preso em Zenten

Brasília – Seif Al Islam, de 40 anos, filho do ex-presidente da Líbia Muammar Kadafi, deverá ser condenado à morte por enforcamento, informou o Tribunal Penal Internacional (TPI). Melinda Taylor, do TPI, disse que foram feitos apelos às autoridades líbias para que Islam fosse julgado pelo tribunal.

O TPI e o governo da Líbia disputam o direito de julgar Islam, preso em Zenten (a 170 quilômetros de Trípoli, capital líbia), em novembro de 2011. A disputa também envolve o ex-chefe dos Serviços Secretos Abdallah Al Senoussi, de 63 anos, extraditado da Mauritânia para a Líbia em setembro.

Em maio, as autoridades líbias apresentaram requerimento para contestar a competência do TPI para julgar Islam, suspeito de crimes contra a humanidade. As duas partes apresentaram argumentos e nas próximas semanas deve ser anunciada uma decisão sobre o impasse.

As autoridades líbias disseram ter provas suficientes para processar Islam. O representante da Líbia no TPI, Ahmed Al Jehani, disse que Islam terá julgamento “justo e equitativo”. Mas reconheceu dificuldades no processo.

Para Melinda Taylor, o julgamento de Islam na Líbia “não será movido pelo desejo de justiça, mas de vingança” e alertou para a possibilidade de o filho de Kadafi “definhar na prisão enquanto a Líbia tenta construir um sistema judiciário”.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa