Ferguson declara estado de emergência e manifestações seguem

Cerca de 200 manifestantes, alguns com bandeiras, tambores e gritando contra a polícia, marcharam juntos nesta terça-feira

Ferguson – A tropa de choque da polícia entrou em confronto no início desta terça-feira com manifestantes nas ruas de Ferguson, no Estado norte-americano de Missouri, marcando a data da morte a tiros de um jovem negro por policiais, ato que provocou um clamor nacional sobre as tensas relações raciais no país.

Cerca de 200 manifestantes, alguns com bandeiras, tambores e gritando contra a polícia, marcharam juntos por uma rua que foi o destaque de tumultos no ano passado, após o policial branco Darren Wilson matar Michael Brown, de 18 anos.

A polícia, com escudos, foi de encontro à multidão de manifestantes cerca da meia-noite, fazendo com que muitos gritassem e fugissem.

Vinte e três pessoas foram presas, algumas por jogarem garrafas com água congelada e pedras nos policiais, de acordo com o Departamento de Polícia do Condado de Saint Louis.

Autoridades declararam estado de emergência na segunda-feira para o subúrbio de Saint Louis e áreas adjacentes após policiais atiraram e ferirem gravemente um homem durante troca de tiros na noite de domingo, estragando o que tinha sido um dia de manifestações pacíficas para marcar a data.