Feira de Natal de Berlim reabre três dias após atentado

"Queremos oferecer um espaço para o recolhimento", explicam as empresas responsáveis

A feira de Natal de Berlim onde um ataque com um caminhão deixou 12 mortos e dezenas de feridos na segunda-feira voltará a funcionar nesta quinta-feira, anunciou a administração do local.

“Apesar dos trágicos acontecimentos”, o mercado situado nas proximidades da igreja da Recordação, no centro de Berlim, abrirá às 10H00 GMT (8H00 de Brasília), informa um comunicado assinado pelas empresas Schaustellerverband Berlin e AG City, depois que a polícia revistou o local.

“A decisão foi tomada em estreita coordenação com as autoridades”, afirmam os administradores.

“Por piedade”, a iluminação e as apresentações musicais foram vetadas, completa o comunicado.

“Queremos oferecer um espaço para o recolhimento”, explicam as empresas.

Duas placas em memória das vítimas serão instaladas no local.

“A decisão não foi fácil de tomar, em uma situação assim é incrivelmente difícil tomar a boa decisão”, afirma a nota oficial.

Na segunda-feira, um caminhão avançou contra a multidão na feira de Natal próxima da Igreja da Recordação, um dos símbolos da capital alemã.

O suposto autor do massacre, reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), é um tunisiano de 24 anos, Anis Amri.

O suspeito fugiu e está sendo procurado pelas autoridades do país, que emitiram uma ordem europeia de detenção.