Fed de Nova York reitera perspectiva fraca para EUA

O banco central americano afirmou que choques externos vão quebrar o ritmo de crescimento deste ano

Lyndhurst – Choques externos minaram o crescimento econômico dos EUA na primeira parte deste ano, o que provavelmente vai quebrar o ritmo do crescimento no restante de 2011, afirmou William Dudley, presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de Nova York, em discurso preparado para um evento na Câmara de Comércio de Meadowland.

No pronunciamento, quase idêntico ao feito ontem em um evento em Newark, Dudley reiterou sua opinião de que a economia norte-americana vai se acelerar nos últimos meses do ano. No entanto, a persistente fraqueza no mercado de trabalho, o setor imobiliário deprimido e os mercados globais voláteis fizeram com que ele reduzisse suas expectativas econômicas.

O terremoto seguido de tsunami no Japão em março e o aumento dos preços dos alimentos e da energia colocaram um freio no crescimento no primeiro semestre, mas essas pressões estão diminuindo, afirmou Dudley. “É claro que nem toda a fraqueza foi resultado desses eventos extraordinários, por isso, revisei para baixo minhas expectativas para o ritmo da recuperação futuro”, disse.

Dudley é membro votante do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Fed. As informações são da Dow Jones.