Explosões deixam feridos em fábricas da Basf na Alemanha

A própria empresa pediu aos moradores de Ludwigshafen que "evitem permanecer em espaços abertos e mantenham as portas e janelas fechadas"

Berlim – Várias pessoas ficaram feridas nesta segunda-feira e algumas estão desaparecidas após duas explosões a princípio não relacionadas em fábricas da empresa alemã BASF em Lampertheim e Ludwigshafen (oeste da Alemanha), dois locais a apenas 30 quilômetros de distância.

O fato mais grave é o de Ludwigshafen, onde aconteceu uma forte detonação às 11h30 local (7h30, em Brasília), onde a BASF se abastece de gás e petróleo, fato pelo qual a empresa só informou até o momento sobre “vários” feridos e “vários” desaparecidos.

Além disso, as autoridades em Ludwigshafen pediram que as crianças de colégios e creches da zona não saiam ao ar livre depois que vários moradores denunciaram problemas para respirar por causa da forte explosão, que provocou um incêndio.

A própria empresa pediu aos moradores de Ludwigshafen que “evitem permanecer em espaços abertos e mantenham as portas e janelas fechadas”.

A explosão causou uma densa nuvem de fumaça preta que se elevou sobre Ludwigshafen e motivou um forte desdobramento de equipes de bombeiros e ambulâncias.

O fato de Lampertheim aconteceu em uma fábrica de aditivos para plásticos e consistiu uma explosão de um filtro, por motivos por enquanto não esclarecidos, um incidente que não provocou a expulsão de químicos perigosos à atmosfera, segundo os medidores da empresa.

A BASF reconheceu que no primeiro incidente quatro trabalhadores ficaram feridos e tiveram que ser levados a um hospital próximo.

A atividade foi paralisada nos dois centros industriais afetados.

*Atualizado às 10h55