EUA sancionam Kim Jong-Un por abuso dos direitos humanos

Kim foi colocado pela primeira vez na lista negra do departamento do Tesouro e seus ativos nos Estados Unidos serão congelados

Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira sanções financeiras contra o líder norte-coreano, Kim Jong-Un, e outros 10 funcionários de seu regime comunista por violações dos direitos humanos.

Kim foi colocado pela primeira vez na lista negra do departamento do Tesouro e seus ativos nos Estados Unidos serão congelados depois de um relatório do departamento de Estado que deu prestou contas de “graves violações aos direitos humanos na Coreia do Norte”, segundo informou o Tesouro.

“Sob Kim Jong-Un, a Coreia do Norte continua causando intolerável crueldade e penúria a milhões de pessoas de seu próprio povo, incluindo execuções extrajudiciais, trabalhos forçados e tortura”, dijo Adam Szubin, subsecretário em função do Tesouro para Terrorismo e Inteligência Financeira.

Entre os funcionários também sancionados se encontra o ministro da Segurança Seguridad Choe Pu Il, seu conselheiro Ri Song Chol e o diretor do ministério da Segurança do Estado, Kang Song Nam.

Cinco entidades, entre elas o ministério encarregado da censura, também foram incluídas na lista negra americana.

A Coreia do Norte já é alvo de sanções internacionais, e especialmente americanas, por seu programa nuclear e mísseis balísticos.