EUA permitirão computadores em voos de Istambul, diz Turquia

O governo estadunidense proibiu aparelhos eletrônicos em voos procedentes de 10 aeroportos internacionais em países com população de maioria muçulmana

Istambul – O ministro de Transportes da Turquia, Ahmet Arslan, anunciou nesta terça-feira que a proibição de levar computadores e outros aparelhos eletrônicos em voos de Istambul aos Estados Unidos, imposta pelo Executivo em Washington em março, será anulada amanhã.

O titular explicou à agência turca “Anadolu” que uma equipe americana chegará ao Aeroporto de Atatürk, em Istambul, nesta quarta-feira para verificar o funcionamento dos novos aparelhos de tomografia instalados.

Após a inspeção, a proibição de carregar eletrônicos maiores do que um celular na bagagem de mão nos voos com destino aos Estados Unidos poderá ser suspensa.

O Aeroporto de Atatürk é o único na Turquia com conexão com os Estados Unidos.

Em março, o governo americano proibiu aparelhos eletrônicos em voos procedentes de dez aeroportos internacionais em oito países com população de maioria muçulmana: Jordânia, Kuwait, Egito, Turquia, Arábia Saudita, Marrocos, Catar e Emirados Árabes.

Os tomógrafos, da marca ClearScan, propriedades da empresa americana L3 Technologies, chegaram a Istambul em meados de maio e os primeiros testes foram feitos no último domingo, conforme o jornal turco “Hürriyet”.

De acordo com Arslan, a proibição “não tinha afetado muito” os voos da Turkish Airlines, a única companhia turca que voa direto aos Estados Unidos, porque a empresa e as autoridades fizeram “esforços extraordinários” para que isso não atingisse os passageiros.