EUA e Irã têm conversas nucleares construtivas em Genebra

Segundo Departamento de Estado dos EUA, lados tiveram uma "discussão construtiva" sobre o programa nuclear iraniano

Washington – Autoridades dos Estados Unidos e do Irã tiveram uma “discussão construtiva” sobre o programa nuclear iraniano nesta quinta-feira na Suíça, informou o Departamento de Estado norte-americano, sem fornecer mais detalhes.

O vice-secretário de Estado norte-americano, Bill Burns, e o vice-ministro das Relações Exteriores iraniano, Abbas Araqchi, reuniram-se em Genebra, onde no ano passado grandes potências e o Irã chegaram a um acordo preliminar que aliviou algumas sanções a Teerã em troca da contenção de suas atividades nucleares.

“Foi, eu diria, uma discussão construtiva”, declarou a porta-voz do departamento, Marie Harf, a repórteres em Washington. “Não entraremos em detalhes.”

Os EUA e alguns dos seus aliados suspeitam que o Irã use seu programa nuclear civil como uma fachada para desenvolver armas atômicas. Teerã nega, afirmando que seu programa só tem propósitos pacíficos.

As seis grandes potências envolvidas nas discussões – EUA, Grã-Bretanha, China, França, Rússia e Alemanha – e o Irã não conseguiram negociar um acordo abrangente até o prazo de 20 de julho, segundo o qual o Irã limitaria suas atividades nucleares em troca de um alívio nas sanções econômicas que prejudicaram sua economia.

O chamado P5+1 concordou em ampliar o prazo para obter um acordo até 24 de novembro.

Harf afirmou que os seis países e a União Europeia se reunirão com o Irã antes da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em setembro, em Nova York. O local do encontro ainda não foi decidido, acrescentou.