EUA deslocam outro porta-aviões para perto da península coreana

A expedição parece sublinhar a preocupação do Pentágono sobre a Coreia do Norte, que, no último domingo, lançou um míssil de médio alcance

Seul – A Marinha dos Estados Unidos confirmou, nesta sexta-feira, que enviou seu porta-aviões USS Ronald Reagan para as águas perto da península coreana, onde já se encontra o USS Carl Vinson e que vive uma tensão especial nos últimos meses entre Washington e Coreia do Norte.

Em um breve comunicado, o Comando do Pacífico (PACOM) confirmou que o Ronald Reagan, cujo porto base é Yokosuka (Japão), começou sua patrulha regular de primavera ao redor do Pacífico Ocidental.

Embora o PACOM queira esclarecer que os dois navios “não estão próximos um ao outro” apesar de estarem no Pacífico Ocidental, não é habitual que os EUA deixem dois de seus porta-aviões de propulsão nuclear em apenas um “teatro de operações”.

A expedição parece sublinhar a preocupação do Pentágono sobre a Coreia do Norte, que, no último domingo, lançou um míssil de médio alcance, mostrando os avanços de Pyongyang no desenvolvimento de um futuro míssil atômico intercontinental que alcance o território americano.

Um porta-voz do Ministério de Defesa da Coreia do Sul disse à Agência Efe que o Carl Vinson atualmente está realizando manobras com a marina sul-coreana no Mar de Japão.

Os repetidos testes armamentísticos realizados pela Coreia do Norte depararam um endurecimento da retórica de Washington após a chegada a posse, em janeiro, de Donald Trump, que ameaçou realizar ataques preventivos se Pyongyang não abandonar seu programa nuclear e de mísseis.