EUA aprova US$ 225 milhões para escudo antimísseis de Israel

Senado americano aprovou por unanimidade o repasse de recursos no valor de US$ 225 milhões para financiar escudo antimísseis de Israel

Washington – O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta sexta-feira por unanimidade que o Pentágono repasse recursos suplementares no valor de US$ 225 milhões para o financiamento do escudo antimísseis de Israel conhecido como “Domo de Ferro”.

Israel e Hamas começaram há quase um mês uma nova troca de ataques entre a Faixa de Gaza e Tel Aviv, que já deixaram 1.500 palestinos mortos e cerca de cem israelenses.

“Estamos com os israelenses, porque se não têm o “Domo de Ferro” não podem se defender”, defendeu o senador republicano e ex-candidato à presidência do país John McCain.

A medida para aumentar a destinação dos recursos para o escudo antimísseis israelense faz parte de um projeto de lei destinado a aumentar os fundos para reduzir a crise migratória na fronteira sul dos Estados Unidos, mas os republicanos bloquearam o projeto nesta quinta-feira.

Os conservadores exigiam o financiamento “limpo”, sem nenhum outro fundo suplementar.

“(Israel) está ficando sem mísseis para o “Domo de Ferro” para se proteger. Estamos com eles. Aqui estão os mísseis”, disse, após a votação, o republicano pela Carolina do Sul, Lindsey Graham.

Agora o texto passará para a Câmara dos Representantes onde também deve ser aprovada facilmente.

Os Estados Unidos permaneceram do lado israelense durante o conflito, cuja mais recente tentativa de cessar-fogo fracassou apenas duas horas depois de ser pactuada, mas elevou levemente as críticas a Tel Aviv após a intensificação dos ataques nas últimas semanas e a destruição em Gaza de uma escola pertencente às Nações Unidas destinada aos refugiados palestinos.

O Pentágono já anunciou na quarta-feira que tinha recebido um pedido de Israel através de um sistema de emergência para a compra de mais munição, e que ele tinha sido aceito.

Entre a munição através do chamado Inventário de Reservas de Munição de Guerra de Israel está a necessária para lança-granadas e peças de morteiro de 120 milímetros, como a artilharia que na quarta-feira provocou a morte de 19 pessoas na escola-refúgio das Nações Unidas.