ETA começa a retirar de uso parte de armamento, diz comissão

A comissão, que distribuiu um inventário do arsenal, expressou sua confiança de que esse é um passo crível e significativo do ETA

Bilbao- A denominada Comissão Internacional de Verificação (CIV) anunciou nesta sexta-feira que o grupo terrorista ETA começou a retirar de “uso” de parte de seu armamento.

O porta-voz da CIV, Ram Manikkalingam (do Sri Lanka), leu um comunicado perante uma centena de jornalistas de diversos países em um ato na cidade basca de Bilbao, no norte da Espanha.

No comunicado, a CIV – cujo papel mediador não é reconhecido pelo Governo espanhol – afirma que comprovou que o grupo terrorista empreendeu um “processo de desmantelamento do uso operacional” de armas, munições e explosivos em janeiro, que foi filmado.

A CIV, que distribuiu um inventário de dito arsenal, expressou sua confiança de que esse é um passo “crível” e “significativo” do ETA.

Pouco antes, o ministro espanhol do Interior, Jorge Fernández Díaz, assegurou que, embora qualquer passo no caminho do desaparecimento e desarmamento do ETA seja “positivo”, o grupo terrorista não necessita de verificadores para entregar suas armas, já que “a Guarda Civil e a Polícia são suficientes”.

A CIV é composta por seis pessoas com experiência em processos de paz e em segurança: Ram Manikkalingam, Ronnie Kasrils (África do Sul), Ray Kendall (Reino Unido), Chris Maccabe (Reino Unido), Satish Nambiar (Índia) e Fleur Ravensbergen (Holanda).

*Atualizada às 13h51 do dia 21/02/2014