Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Estes são os países mais felizes do mundo

No Dia Internacional da Felicidade, relatório revela que a felicidade de um povo não está ligada apenas ao crescimento econômico

São Paulo – A Noruega é o país mais feliz do mundo, segundo Relatório da Felicidade no Mundo 2017. O país desbancou a Dinamarca, que reinava na primeira posição deste ranking desde 2014.

Esse relatório é produzido anualmente pela Organização das Nações Unidas (ONU) em associação com o instituto de pesquisas Gallup e diferentes universidades, como a Universidade Oxford (Reino Unido) e a Universidade da Columbia Britânica (Canadá). O estudo foi divulgado nesta segunda-feira (20), o Dia Internacional da Felicidade.

Produzido desde 2012, o ranking avaliou os níveis de felicidade das populações de 155 países com o objetivo de mostrar ao mundo e aos líderes a necessidade de os governos pensarem em políticas públicas que privilegiem o bem-estar e que o Produto Interno Bruto (PIB) de um país não é, por si só, um indicador da qualidade de vida.

Por essa razão, a pesquisa leva em conta fatores no cálculo do índice da felicidade, além do PIB per capita: a expectativa de vida (considerando os anos em que uma pessoa se mantém saudável), o apoio social que as pessoas têm do governo, confiança nas instituições públicas, a percepção de liberdade e a generosidade.

Caso de sucesso: Noruega

Na visão dos pesquisadores, a Noruega é um caso de sucesso na edição 2017 do estudo. Isso porque, embora a economia do país tenha sofrido com as quedas nos valores dos barris de petróleo como tantos outros, a percepção de felicidade da sua população o levou direto ao topo.

E esse avanço aconteceu justamente pelo histórico norueguês de investir no futuro, invés do presente e isso impactou diretamente no sentimento positivo que os noruegueses tem em relação ao governo e a confiança nas instituições públicas.

A experiência da Noruega, explicam os pesquisadores, mostra que a felicidade das pessoas importa mais do que a renda. Melhorar os cofres públicos é bom, evidentemente, mas o que um país resolve fazer com o dinheiro que ganha é ainda melhor.

Países mais felizes

Apesar de a Noruega ocupar a primeira colocação do ranking, os países que estão nas dez primeiras posições obtiveram pontuações muito similares. Veja abaixo quais são eles.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Pedro Evandro Montini

    Pensei que ia encontrar Venezuela, Cuba ou Coreia do Norte ali no topo! Falam tão bem do socialismo!

  2. Valvim Dutra

    A Revista Exame faria um grande favor ao povo brasileiro se ela informasse, também, que diferentemente dos países latino americanos, como o Brasil, os 10 povos mais felizes do mundo são majoritariamente cristãos protestantes, e não cristãos católicos como os povos latinos. Essa informação é importantíssima para que o brasileiro compreenda o caminho que deve seguir pra combater a corrupção endêmica e alcançar as soluções que todos nós desejamos.

  3. Andréa Ferracini

    Inglês fluente ou avançado abre muitas portas de oportunidades profissionais, de viagens e de lazer! Hoje existem muitos recursos para se aprender a língua, principalmente pela internet. Depois de muita pesquisa encontrei alguns bons sites, como essa página (http://alcanceafluencia.com/) que fornece treinamentos sobre aprendizagem acelerada, Estudos Gratuitos, Ebooks, Guias e Dicas para aprender inglês com Música! Fantástico! O melhor que já vi!