Estado Islâmico assume autoria de atentado no Iraque

Em nota, a agência "Amaq" indicou que o ataque foi "uma operação com carro-bomba contra os xiitas em Cidade de Sadr"

Cairo – O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do atentado que matou nesta segunda-feira pelo menos 37 pessoas e deixou outras 65 após a explosão de um carro-bomba estacionado em Cidade de Sadr, populoso distrito ao leste de Bagdá.

Em comunicado divulgado pela agência de notícias vinculada ao EI, “Amaq”, e cuja autenticidade ainda não foi comprovada, o grupo extremista afirmou que morreram “cerca de 40 pessoas e dezenas ficaram feridas”.

Na breve nota, a agência indicou que o ataque foi “uma operação com carro-bomba contra os xiitas em Cidade de Sadr”.

O atentado aconteceu pouco depois da chegada a Bagdá do presidente francês, François Hollande, que nesta segunda-feira se reúne com autoridades iraquianas e depois encontrará tropas francesas no norte do país.

Cidade de Sadr, onde vivem muitos seguidores do líder xiita Moqtada al-Sadr, que na atualidade trava uma queda de braço com as autoridades, é com frequência alvo de atentados dos extremistas sunitas.

Este foi o terceiro atentado em três dias consecutivos no Iraque, após dois ataques suicidas que causaram 28 mortos em Bagdá na noite de Ano Novo e outra ação similar que deixou sete mortos na cidade de Al Najaf, no sul do país, em 1º de janeiro.