Eletrosul informa conclusão do projeto do Megawatt Solar

O Megawatt Solar é a primeira usina de energia solar da empresa, e deve ter licitação lançada dentro de dois meses; a operação deve ser iniciada até o final do ano

Rio – A Eletrosul informou hoje que a consultoria Lahmeyer International, contratada para elaborar o projeto básico e as especificações técnicas da primeira usina solar da empresa, concluiu o projeto conceitual do Megawatt Solar. A ideia é lançar a licitação dentro de dois meses e iniciar a operação até o final do ano.

Segundo nota enviada pela Eletrosul à imprensa, o Megawatt Solar consiste na implantação de um sistema que transforma a energia solar diretamente em energia elétrica por meio de sistemas fotovoltaicos. A ideia nasceu de uma parceria entre a Eletrobras, UFSC, Instituto Ideal, o banco de fomento alemão KfW e a agência alemã de cooperação GIZ.

Na etapa que foi concluída, foram definidas as áreas nas quais as placas solares serão dispostas, a melhor inclinação e orientação solar e as estimativas de capacidade instalada e produção de energia. A Lahmeyer já está trabalhando na finalização da especificação técnica que vai fornecer as características mínimas dos componentes, padrões de construção e qualidade, além da definição do preço-teto.

Também de acordo com a Eletrosul, o projeto tem um investimento total estimado de R$ 10 milhões e financiamento garantindo de 2,8 milhões de euros do banco alemão KfW. A usina de aproximadamente um megawatt-pico vai funcionar no telhado do edifício sede e nas coberturas dos estacionamentos da Eletrosul, no bairro Pantanal, em Florianópolis.

As placas de silício serão instaladas em cerca de oito mil metros quadrados – prédio e estacionamentos – e a previsão é de que seja gerado por ano, em média, 1,2 GWh, o que equivale ao consumo anual de cerca de 570 residências. O projeto tem um prazo de sete meses para a implantação a partir da assinatura do contrato da licitação.