Dólar R$ 3,27 -0,31%
Euro R$ 3,66 0,08%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,60% 62.662 pts
Pontos 62.662
Variação 1,60%
Maior Alta 9,53% JBSS3
Maior Baixa -1,42% EMBR3
Última atualização 23/05/2017 - 17:20 FONTE

EI reivindica atentado contra casamento no nordeste da Síria

Os radicais afirmaram em seu texto que mais de 40 pessoas perderam a vida e mais de cem ficaram feridas, entre elas dirigentes e responsáveis curdos

Beirute – O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou o atentado de segunda-feira contra um casamento no nordeste da Síria, no qual morreram 31 pessoas e 80 ficaram feridas, segundo a última apuração de Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Em comunicado publicado no Telegram, cuja autenticidade não pôde ser comprovada, o EI explicou que um suicida com armas leves e um colete com explosivos se infiltrou em “um grupo de apóstatas do PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão) nos arredores da cidade de Al Baraka” e detonou a bomba que levava em cima.

Al Baraka é a denominação que o EI, que marcou suas próprias divisões territoriais na Síria e Iraque, deu à cidade de Al Hasaka, no nordeste sírio.

Normalmente em suas notas os extremistas tacham todos os curdos na Síria de serem membros dessa guerrilha separatista curdo-turca.

Os radicais afirmaram em seu texto que mais de 40 pessoas perderam a vida e mais de cem ficaram feridas, entre elas dirigentes e responsáveis curdos.

De acordo com os números do Observatório e da televisão oficial síria, pelo menos 31 pessoas morreram no atentado, que aconteceu no salão de casamento “Sanabil”, na população de Tel Tauil, no arredor de Al Hasaka.

A ONG não descartou que essa apuração aumente porque entre os 80 feridos há 16 em estado grave.

Essa zona está sob o controle das Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada curdo árabe apoiada pelos EUA.

Não é a primeira vez que o EI atenta na província de Ao Hasaka, já que em 5 de setembro oito pessoas morreram pela explosão de uma motocicleta bomba conduzida por um suicida dos jihadistas em seu capital homônima.