EI aceita o juramento de lealdade do grupo Boko Haram

Em gravação, um porta-voz do EI felicita o Boko Haram por ter se unido ao califado e celebra esta nova adesão a seu grupo

Cairo – O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) aceitou o juramento de lealdade do líder do grupo radical nigeriano Boko Haram, Abubakar Shekau, que no início da semana anunciou sua adesão ao califado proclamado na Síria e no Iraque por Abu Bakr al Baghdadi.

“Comunico a vocês a boa notícia que o califado se estendeu ao oeste da África já que nosso califa aceitou o juramento de lealdade de nossos irmãos”, assegura em uma gravação divulgada em vários foros de internet o porta-voz do EI, Abu Mohammed al Adnani.

Na gravação, cuja veracidade não pôde ser confirmada, Adnani felicita o Boko Haram por ter se unido ao califado e celebra esta nova adesão a seu grupo, que já conta com braços em vários países, entre eles Egito e Líbia.

No último dia 7, o líder do Boko Haram assegurou que iria “escutar e obedecer (a Abu Bakr al Baghdadi) tanto em tempos de prosperidade como em tempos de dificuldade”.

O anúncio de Shekau coincide com uma campanha militar, liderada pelo Chade e pela própria Nigéria, cujo principal objetivo é reconquistar as cidades que estão sob controle do grupo islamita e assim garantir a segurança para as eleições presidenciais do próximo dia 28 de março.

Na gravação do porta-voz do EI, de 28 minutos de duração, este também insiste que os jihadistas estão resistindo às ofensivas lançadas contra eles em todas partes, especialmente na província de Saladino, onde o exército iraquiano cerca há várias semanas os combatentes do grupo.