É cedo para falar de terrorismo em tiroteio nos EUA, diz polícia

O oficial de Broward declarou que o autor do "horrível incidente" parece ter atuado sozinho

Scott Israel, xerife do condado de Broward, onde se encontra o aeroporto de Fort Lauderdale, disse nesta sexta-feira que é “cedo demais” para saber se o tiroteio que matou hoje pelo menos cinco pessoas e deixou outras oito feridas foi um ato de terrorismo.

O oficial de Broward, situado ao norte de Miami (Flórida, Estados Unidos), declarou que o autor do “horrível incidente” parece ter atuado sozinho, já foi detido sem oferecer resistência e colabora com as autoridades.

Scott afirmou ainda que não há evidências de que tenha ocorrido um segundo tiroteio ou que haja um homem armado no aeroporto, como informou em um primeiro momento a Direção de Segurança no Transporte (TSA, na sigla em inglês). EFE