Duterte manda Obama para o “inferno” e UE ao “purgatório”

Afirmações foram feitas por críticas à campanha contra as drogas empreendida por seu governo

Manila - O presidente das <a href="http://www.exame.com.br/topicos/filipinas"><strong>Filipinas</strong></a>, Rodrigo Duterte, afirmou nesta terça-feira que seu colega americano, <a href="http://www.exame.com.br/topicos/barack-obama"><strong>Barack Obama</strong></a>, pode "ir para o inferno" e a <a href="http://www.exame.com.br/topicos/uniao-europeia"><strong>União Europeia</strong></a> "ao purgatório" por suas críticas à campanha contra as drogas empreendida por seu governo.</p>

“Você pode ir para o inferno, senhor Obama”, afirmou Duterte durante uma conferência empresarial em Manila, na qual também disse que a UE “pode escolher o purgatório”.

Mais de 3,5 mil pessoas morreram em operações militares e execuções extrajudiciais no marco da campanha contra o narcotráfico empreendida pelo governo filipino desde que Duterte assumiu a chefia do Estado em 30 de junho.