Dois morrem ao tentar chegar a nado ao território espanhol

Dois migrantes africanos morreram afogados nesta sexta-feira quando tentavam chegar a nado ao território espanhol de Ceuta, a partir das costas do Marrocos

Dois migrantes africanos morreram afogados nesta sexta-feira quando tentavam chegar a nado ao território espanhol de Ceuta, a partir das costas do Marrocos.

Os dois tentavam chegar a Ceuta ao lado de quase 200 migrantes, segundo fontes marroquinas contaram à agência MAP.

As autoridades marroquinas resgataram 104 migrantes e recuperaram dois corpos em águas próximas à fronteira

O incidente aconteceu durante a madrugada nas proximidades de Benzu, ao norte de Ceuta. Pouco depois, 185 migrantes conseguiram saltar a barreira que separa Marrocos de Ceuta, segundo a Cruz Vermelha.

Os voluntários da Cruz vermelha atenderam os migrantes por ferimentos de vários níveis de gravidade, informou a organização.

Doze pessoas foram internadas em um hospital por cortes, fraturas, hipotermia e síndrome de afogamento.

Os migrantes receberam roupas e calçados.

Ao lado de Melilla, que fica mais ao leste, Ceuta é um dos dois territórios espanhóis situados na costa norte do Marrocos que constituem a única fronteira terrestre da União Europeia com a África.

A Espanha reforçou as barreiras nos dois territórios para enfrentar o aumento da chegada de migrantes.

No ano passado, 15 migrantes morreram afogados no Mediterrâneo durante tentativas de chegar a nado em Ceuta.

As organizações de direitos humanos acusaram na época a polícia espanhola de usar balas de borracha e gás lacrimogêneo contra os migrantes.

O governo espanhol afirma que os guardas de fronteiro não têm mais o direito de usar balas de borracha contra os migrantes.