Documentos revelam que EI está construindo um Estado

O documento mostra um projeto que prevê o estabelecimento de relações exteriores, uma operação de propaganda e a centralização do controle do petróleo

Londres – O Estado Islâmico (EI) está trabalhando na criação de um Estado que inclui um governo, funcionários públicos e até mesmo um programa econômico, segundo um manual do grupo terrorista obtido pelo jornal britânico “The Guardian” e divulgado nesta segunda-feira.

O documento, de 24 páginas, mostra um projeto do EI que prevê o estabelecimento de relações exteriores, a realização de uma operação de propaganda e a centralização do controle do petróleo e de outros aspectos vitais da economia, acrescenta o “The Guardian”.

O manual, escrito em 2014 e chamado de “Princípios de Administração do Estado Islâmico”, mostra as aspirações da organização de formar um Estado.

Ele contempla diferentes áreas como saúde, educação, o comércio, as comunicações e o trabalho.

O documento foi elaborado para ajudar a treinar membros do grupo terrorista antes que o líder da organização, Abu Bakr al Baghdadi, ter declarado a formação de um “califado” no Iraque e na Síria no dia 28 de junho de 2014.

O “The Guardian” estima que o manual tenha sido redigido entre julho e agosto de 2014. Nele é detalhado, entre outras coisas, como formar campos de treinamento para tropas regulares.

De acordo com o projeto do EI, o ex-combatentes do grupo deveriam continuar com sua formação, recebendo instruções sobre como utilizar novas armas, além de estar ciente dos novos planos militar.

O manual recomenda criar um departamento para administrar os centros militares e revela que o EI sempre teve a intenção de preparar crianças para participar de atos de guerra.

O documento ressalta a necessidade de que elas tenham a capacidade de lidar com assuntos de segurança, como patrulhas.

O “The Guardian” afirmou que o texto foi obtido por meio do acadêmico Aymenn Al Tamimi, que no último ano esteve elaborando o registro mais completo de documentos do grupo terrorista.

Um empresário que trabalha com o EI passou o manual para Al Tamimi.

Por razões de segurança, o jornal destaca que não pode fornecer mais informações sobre o empresário, mas indica que ele vazou mais de 30 documentos, incluindo uma declaração financeira de uma das maiores províncias controladas pelo EI.

Para Al Tamimi, o manual mostra que a criação de um país baseado na teologia do fundamentalismo é o principal objetivo do EI.

Já o pesquisador Charlie Winter, da Universidade do Estado da Geórgia, disse ao “The Guardian” que o documento demonstra a alta capacidade do EI para a premeditação.

“Longe de ser um exército irracional, de fanáticos sanguinários, o EI é uma organização política profundamente calculista, com uma infraestrutura extremamente complexa e bem planejada”, afirmou.

O Reino Unido ampliou na última quinta-feira seus ataques aéreos contra o EI do Iraque para a Síria, depois de a Câmara dos Comuns ter apoiado a extensão da ofensiva com grande maioria.