Direita vence na Espanha com ampla maioria

Mariano Rajoy, do PP, obteve 89,64% dos votos apurados, consolidando o melhor resultado do partido em sua história

Brasília – Na Espanha, o Partido Popular, considerado pelos analistas internacionais como sendo de direita e conservador, venceu com ampla maioria as eleições gerais. O Partido Socialista (cuja sigla em espanhol é PSOE), do atual primeiro-ministro, José Luis Zapatero, sofreu derrota esmagadora. O sucessor dele é Mariano Rajoy, do PP, que obteve 89,64% dos votos apurados, consolidando o melhor resultado do partido em sua história.

Do total de 350 cadeiras no Parlamento, o Partido Popular ficará com 186 deputados, enquanto o PSOE perdeu 59 assentos, caindo para 110 parlamentares. Os demais 54 parlamentares são considerados independentes.

Para analistas políticos, os impactos da crise econômica internacional influenciaram diretamente os resultados das eleições espanholas. Foi o pior resultado para o Partido Socialista nos últimos anos.

Antes, o pior resultado do partido foi em 2000, quando o atual vice-presidente da Comissão Europeia, Joaquin Almunia, concorreu ao cargo de primeiro-ministro espanhol e obteve apenas 34,16% dos votos, elegendo 125 deputados.

Nos últimos meses, a Espanha está entre os países da zona do euro em dificuldades para lidar com ajustes internos e atender às exigências da União Europeia para pagar sua dívida e seus empréstimos. Professores do ensino público fizeram paralisações e manifestações, que ganharam o apoio de vários setores da sociedade, reivindicando reajustes.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa