Diplomatas pressionam por acordo nuclear final com Irã

O Irã e outros países nas negociações - EUA, China, França, Rússia, Grã-Bretanha e Alemanha - alcançaram um acordo preliminar em 2 de abril

Viena – A subsecretária de Estado norte-americana, Wendy Sherman, e o vice-ministro de Relações Exteriores de Teerã, Abbas Araqchi, vão retomar as conversas sobre a redução do programa nuclear do Irã ainda nesta quinta-feira, relatou a imprensa iraniana. 

A mais recente rodada de diplomacia nuclear, sendo realizada em um hotel de luxo na capital da Áustria, foi iniciada com um encontro bilateral entre Irã e a União Europeia na quarta-feira.

O negociador nuclear do Irã, Hamid Baidinejad, disse à TV estatal iraniana que o “esboço do acordo final já começou”, mas não quis dar mais detalhes.

Há meses, ambos os lados já haviam anunciado que um esboço havia sido iniciado. 

O Irã e outros países nas negociações – EUA, China, França, Rússia, Grã-Bretanha e Alemanha – alcançaram um acordo preliminar em 2 de abril, e agora buscam finalizar os detalhes até o prazo final, no fim de junho.

Sob o acordo tentativo, o Irã concordou em cortar o número de diversas centrífugas de enriquecimento de urânio que opera, e permitirá inspeções mais intrusivas da Agência Internacional de Energia Atômica.

Em troca, o país receberia alívio nas sanções impostas.

Os esforços diplomáticos precisam especificar detalhes sobre um prazo para o alívio nas sanções, sobre o futuro da pesquisa atômica iraniana, a natureza exata do regime de monitoramento da agência e qual o tipo de armazenamento de urânio que Teerã terá permissão de manter. 

Enviados do alto escalão de outras potências entrarão nas negociações ainda nesta semana.