Deutsche Bank multado em US$ 2,51 bilhões nos EUA

Uma filial do maior banco alemão, DB Group Services Limited, também aceitou declarar-se culpada e admitiu uma falha em seus sistemas de controle

Nova York – O Deutsche Bank aceitou pagar uma multa de 2,51 bilhões de dólares às autoridades dos Estados Unidos para evitar um processo penal pela manipulação de taxas interbancárias, incluindo a taxa Libor.

O banco terá que pagar 775 milhões de dólares ao Departamento de Justiça americano, 800 milhões ao regulador de mercados de matérias-primas CFTC, 600 milhões ao regulador de serviços financeiros de Nova York (DSF) e 344 milhões de dólares ao regulador britânico FCA, anunciou o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Uma filial do maior banco alemão, DB Group Services Limited, também aceitou declarar-se culpada e admitiu uma falha em seus sistemas de controle.

A decisão significa que a empresa matriz não corre o risco de perder a licença bancária nos Estados Unidos. O Deutsche Bank assinou um acordo no qual reconhece a acusação e se compromete a não cometer infrações do mesmo tipo. Em troca, as autoridades abrem mão de processar penalmente o banco.

“Durante anos, funcionários do Deutsche Bank manipularam ilegalmente taxas de juros em todo o mundo com a esperança de manejar o mercado de forma fraudulenta para gerar benefícios para eles e em detrimento dos clientes do banco”, acusou a secretária adjunta do Departamento de Justiça, Leslie Caldwell.

“O Deutsche Bank conspirou em segredo com os concorrentes para manipular as taxas de juros de referência do centro financeiro mundial”, afirmou Bill Baer, outro secretário adjunto.

“As fraudes do Deutsche Bank não afetaram apenas contrapartes que não suspeitavam de nada, abalaram a integridade e competitividade dos mercados financeiros”, completou.

A Libor é uma taxa interbancária de referência que incide em uma importante quantidade de produtos financeiros, incluindo empréstimos concedidos a famílias e empresas.