Detidos na Alemanha viviam em centros de refugiados

De acordo com a polícia, um dos detidos era alvo de uma ordem de prisão das autoridades argelinas por seu suposto pertencimento ao grupo EI

Os argelinos detidos ou procurados nesta quinta-feira em uma importante operação policial na Alemanha por supostos vínculos com o Estado Islâmico (EI) viviam em centros de refugiados, indicou um porta-voz da polícia de Berlim.

“Os centros de refugiados onde os suspeitos viviam foram inspecionados”, indicou após a operação policial à rede de informação N24 o porta-voz, Stefan Redlich. A polícia deteve dois argelinos e busca outros dois.

O porta-voz não indicou se as duas detenções ocorreram nestes centros, localizados em Renânia do Norte-Westfália e na Baixa Saxônia.

Segundo a imprensa local, um dos argelinos foi preso em um centro de Attendorn (Renânia do Norte-Westfália). O outro centro em questão se encontra em Hannover.

De acordo com a polícia de Berlim, o homem detido na Renânia do Norte-Westfália era alvo de uma ordem de prisão das autoridades argelinas por seu suposto pertencimento ao grupo EI, e havia sido treinado na Síria.

O outro suspeito preso durante operações em Berlim teria falsificado documentos.

A operação de Berlim foi realizada no bairro de Kreuzberg. Um fotógrafo da AFP viu um homem com o rosto oculto por uma toalha ser conduzido a um veículo das forças de segurança a partir de um imóvel que foi alvo de uma operação.