Direita é grande vitoriosa das eleições municipais na França

Após disputa acirrada, Anne Hidalgo, do Partido Socialista (PS), foi eleita prefeita de Paris

Apesar da vitória da candidata socialista em Paris, a esquerda na França sofreu uma considerável derrota para a direita no segundo turno das eleições municipais em importantes cidades do país – segundo os primeiros resultados da apuração dos votos.

Após uma disputa acirrada, Anne Hidalgo, do Partido Socialista (PS), foi eleita prefeita de Paris com 54,4% dos votos. Ela desbancou a candidata pelo partido de direita UMP, Nathalie Koschiusko-Morizet. A estimativa parcial foi feita pelos institutos de pesquisa Ifop e Sas.

A extrema-direita saiu vitoriosa em pelo menos seis cidades – duas delas, Béziers (sudoeste) e Fréjus (sul), de médio porte.

A Frente Nacional (FN), principal partido da extrema-direita francesa, comemorou o “melhor resultado de toda sua história” nas eleições municipais, segundo o vice-presidente da FN, Florian Philippot.

Marine Le Pen, presidente e filha do criador do FN, Jean-Marie Le Pen, explicou que, além das prefeituras, o partido elegeu “cerca de 1.200 vereadores municipais”.

Como ocorreu no último domingo, quando houve o primeiro turno das eleições municipais, a taxa de abstenção foi elevada, 38%.

O PS, do presidente François Hollande, foi derrotado pela UMP ao perder as cidades de Roubaix (norte), Reims (leste), Saint-Etienne, Limoges e Angers (centro) e Quimper (oeste).

Apesar de ter vencido em duas cidades importantes, a extrema-direita não conseguiu eleger seus candidatos em Perpignan (sul) e Avignon (sudeste).