Cúpula do G20 começa em Hamburgo em meio a novos distúrbios

A recepção de Angela Merkel aos convidados da reunião foi cercado pela polícia para garantir a segurança das delegações

Hamburgo – A cúpula do G20, que reúne em Hamburgo (Alemanha) os líderes das principais economias do mundo e as potências emergentes, começou nesta sexta-feira com uma reunião centrada no terrorismo internacional, enquanto que nas ruas, foram registrados novos confrontos entre policiais e manifestantes.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, anfitriã da reunião, recebeu os seus convidados no recinto semanal da cidade portuária, tomado pela polícia para garantir a segurança das delegações.

Após a “retirada” dos governantes para discutir o combate ao terrorismo jihadista, chegarão até a mesa de negociações os dois assuntos mais espinhosos da cúpula, pela falta de consenso com os Estados Unidos: o livre comércio e a luta contra a mudança climática.

Merkel se reuniu ontem com o presidente americano, Donald Trump, tentando abrir o caminho para um acordo, ainda que as delegações assumem que as equipes de negociação seguirão trabalhando até o último momento.

Paralelamente às sessões plenárias, Hamburgo será hoje palco da esperada primeira reunião entre Trump e o presidente russo, Vladimir Putin.

“Estou ansioso para reuniões durante todo o de hoje com líderes mundiais, incluindo o meu encontro com Vladimir Putin. Temos muito o que discutir”, disse Trump, em sua conta no Twitter.

Ele também tem em sua agenda uma primeira reunião bilateral com o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, que cancelou uma visita à Casa Branca no início do ano, por conta da questão do muro que Donald Trump pretende construir na fronteira entre os dois países.