Cruz vs. Trump; Otan vs. Trump…

Sem apoio de Cruz

Depois de causar a ira dos republicanos ao não apoiar o presidenciável Donald Trump em seu discurso na convenção do partido na noite da quarta-feira 20, o senador Ted Cruz disse que não descarta abraçar a candidatura do presidenciável no futuro, mas que apenas não está pronto para isso no momento. Em encontro nesta quinta-feira com a comitiva republicana de seu estado natal, o Texas, Cruz afirmou que o pacto para apoiar o magnata foi quebrado quando Trump insultou sua família durante a campanha nas primárias. O senador disse ainda que ele próprio pretende voltar a concorrer para a Casa Branca no futuro.

Otan vs. Trump

A Otan, aliança militar dos países do Atlântico Norte, rebateu nesta quinta-feira as declarações feitas por Trump sobre o tratado — em entrevista ao The New York Times, o magnata afirmou que, se eleito, os Estados Unidos só defenderiam aliados em caso de ataques se o país fosse “reembolsado”. A fala acendeu o sinal vermelho na Otan, uma vez que vai contra os princípios da aliança, os quais determinam que um ataque a qualquer um dos 27 membros é como um ataque a cada país e deve ser tratado como tal. O secretário-geral da entidade, Jens Stoltenberg, respondeu que a “solidariedade entre aliados é um valor-chave” da aliança.

Turquia: direitos ameaçados?

A Turquia suspenderá temporariamente a Convenção Europeia de Direitos Humanos, um conjunto de regras que proíbem o tratamento desumano e garante o respeito à privacidade. Em entrevista à rede de TV Al Jazeera, o presidente do país, Recep Tayyip Erdogan, reiterou que a democracia turca não está sob ameaça, mas que fará “tudo que for necessário para a paz e a estabilidade da nação”. Após a tentativa de golpe militar no país desencadeada na sexta-feira 15, o governo turco vem tomando uma série de medidas restritivas, como prisões e abertura de inquérito contra milhares de pessoas acusadas de tramar pelo golpe.

Atletismo russo fora do Rio

O Tribunal de Arbitragem do Esporte rejeitou o pedido de 68 atletas russos e do comitê olímpico do país para participarem da Olimpíada, que começa em agosto. O atletismo do país havia sido banido dos Jogos do Rio pela federação internacional da modalidade, e o tribunal decidiu manter a decisão. O banimento só se restringe ao atletismo e afeta nomes como Yelena Isinbayeva, três vezes medalhista olímpica. A Rússia é acusada de implantar um grande esquema para acobertar doping de seus atletas, e agora resta ao COI decidir se banirá definitivamente todos os atletas do país.

BCE mantém taxas

O Banco Central Europeu decidiu nesta quinta-feira por manter sua taxa de juro em 0%. Enquanto isso, a taxa de depósitos bancários ficou em -0,40% e a taxa sobre empréstimos marginais ficou em 0,25%, permanecendo nos mesmos valores desde março deste ano. Em nota, a instituição afirmou que os valores serão mantidos nesse baixo patamar “por um período prolongado”. Mario Draghi, presidente do BCE, disse em coletiva que os impactos negativos do Brexit foram piores do que o esperado, mas que o banco está pronto para tomar medidas se necessário.

Sem Big Mac na Venezuela

A rede de fast-food McDonald’s suspendeu a venda de Big Mac na Venezuela devido a problemas com um fornecedor. Atuando no país há três décadas, a empresa não detalhou os tipos de problema que vem enfrentando, mas parte da imprensa diz que há dificuldade em encontrar a fatia que divide as duas partes do sanduíche. Segundo a rede americana, a suspensão é temporária e os demais itens do menu continuarão sendo oferecidos. A franquia já havia sido obrigada a suspender a venda de batatas fritas entre janeiro e novembro de 2015. Estimativas apontam que os venezuelanos sofrem com a escassez de 80% dos alimentos e medicamentos.

Projeto solar da Tesla 

Eslon Musk, presidente da montadora de carros elétricos Tesla, finalmente divulgou o “plano mestre” no qual vinha trabalhando. A Tesla pretende fabricar um amplo rol de veículos elétricos: um novo SUV compacto, picapes, caminhões e ônibus — tudo com bateria a energia solar de sua empresa Solar City. Além disso, a companhia quer aperfeiçoar seus controversos veículos autônomos. Em comunicado divulgado em seu blog, Musk afirmou que todas as ações da Tesla nos últimos dez anos fazem parte de um plano maior focado na energia solar e destinado a libertar o consumidor do que chama de “dependência energética”.