Coreia do Sul se prepara para possível teste de míssil do Norte

Neste sábado, o país liderado por Kim Jong-un, comemora sua fundação e o seu vizinho já teme mais um teste nuclear para celebrar a data

Seul – A Coreia do Sul está se preparando para um possível novo teste de míssil da Coreia do Norte, que comemora sua fundação no sábado, poucos dias depois de seu sexto e maior teste nuclear. O regime marca a data todos os anos com grandes mostras de ostentação e aparato militar.

Ao longo da semana, autoridades sul-coreanas alertaram que o país vizinho pode lançar outro míssil balístico intercontinental em desafio a sanções da Organização das Nações Unidas (ONU) e em meio a um impasse crescente com os Estados Unidos.

No ano passado Pyongyang realizou seu quinto teste nuclear no aniversário de 9 de setembro.

A tensão na Península Coreana aumentou porque o jovem líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, intensificou o desenvolvimento de armas, testando uma variedade de mísseis neste ano –incluindo um que sobrevoou o Japão– e conduzindo seu sexto teste nuclear no domingo.

Especialistas acreditam que a nação isolada está próxima de desenvolver uma arma nuclear poderosa o suficiente para atingir os EUA, algo que o presidente norte-americano, Donald Trump, prometeu evitar.

Especialistas nucleares sul-coreanos disseram nesta sexta-feira que encontraram rastros mínimos de gás xenônio radioativo durante uma inspeção, mas que é cedo demais para ligar o fato à explosão de domingo.

A Comissão de Proteção e Segurança Nuclear informou que vem realizando exames em amostras de terra, ar e água desde pouco depois do teste nuclear norte-coreano de domingo.