Confronto com exército deixa 2 palestinos gravemente feridos

"Aconteceu um amotinamiento perto do posto de controle militar, em que 350 palestinos começaram a lançar pedras, bombas incendiárias e fogos de artifício"

Jerusalém – Um enfrentamento com soldados do exército no posto militar de Beit El, perto de Ramala, deixou dois palestinos gravemente feridos no território palestino ocupado da Cisjordânia, informaram fontes militares à Agência Efe.

“Aconteceu um amotinamiento perto do posto de controle militar de Beit El, em que 350 palestinos começaram a lançar pedras, bombas incendiárias e fogos de artifício contra as forças de defesa, que também informaram que dispararam”, disse um porta-voz militar.

“Em resposta à ameaça, as forças dispararam contra os principais instigadores e confirmaram ter atingidido os alvos. Dois palestinos foram atendidos por serviços de emergência israelenses e transferidos para hospitais enquanto outro foi detido”, acrescentou.

Segundo testemunhas, um palestino foi baleado na cabeça por um agente israelense infiltrado entre os manifestantes, a uma distância de menos de cinco metros.

Esta manhã, um palestino foi abatido pela polícia israelense na cidade de Kiryat Gat, no sul de Israel, após atacar com faca um soldado e tomar sua arma, segundo o porta-voz Miki Rosenfeld.

Na Cidade Antiga de Jerusalém, também houve hoje outro ataque, quando uma palestina de 18 anos feriu levemente com arma branca um israelense de 35, que disparou contra ela e a feriu gravemente, segundo a versão policial.

Testemunhas palestinas afirmam que a jovem não o atacou com uma faca, mas o empurrou.

Em um incidente isolado em Belém, um colono israelense que tentava impedir o linchamento de uma mulher judia disparou em um palestino, que ficou gravemente ferido, informou o serviço de notícias “Ynet”.

A região vive uma situação de grande tensão desde semana passada, após o assassinato de quatro israelenses em dois ataques palestinos, que deixou outros dois israelenses ficaram feridos.

A estes fatos se seguiram dezenas de revoltas violentas na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental que causaram a morte de dois palestinos por fogo israelense, um deles de 13 anos.

Também foram abatidos pelas forças de segurança israelenses em Jerusalém no sábado dois palestinos de 19 anos: o autor dos dois assassinatos desse dia e o suposto autor de outro ataque, que esfaqueou um adolescente israelense de 15 anos.